Coaching Empresarial

Um coach trabalha de forma individualizada, visando oferecer ao profissional um direcionamento objetivo para elevar o seu desempenho, ajudá-lo a melhorar o que tem e adquirir o que necessita.

A escuta habilidosa, junto a propostas de redirecionamento nas ações, através da 'limpeza' de entraves - neuroses - apreendidos na história do indivíduo, são as ferramentas necessárias para a captação destas necessidades.

A meta de um coach pessoal é ajudar o treinando a ser mais, a extrair o seu potencial máximo, orientá-lo para lidar melhor com o futuro e torná-lo um funcionário mais valioso.

Um coach também o ajuda a mudar comportamentos que podem ameaçar ou descarrilar uma carreira.

Apressar-se não faz mal algum. Resistência à mudança é algo que mina uma vida que poderia ser de sucesso.

Por que as empresas estão contratando um coach pessoal?

Coaching é um negócio em ascensão porque as empresas experimentaram o sucesso de encaminhar um funcionário a um bom 'professor' para aperfeiçoar uma determinada área. Custa bem mais barato para uma empresa 'ajudar  a desenvolver ' um funcionário do que demiti-lo. É muito custoso para a organização encontrar um substituto provisório, contratar uma nova pessoa - geralmente isso custa 33% do salário, e ainda passar pelo período de orientação, que costuma ser uma fase menos produtiva.Coaching é um negócio em ascensão porque as empresas experimentaram o sucesso de encaminhar um funcionário a um bom 'professor' para aperfeiçoar uma determinada área. Custa bem mais barato para uma empresa 'ajudar  a desenvolver ' um funcionário do que demiti-lo. É muito custoso para a organização encontrar um substituto provisório, contratar uma nova pessoa - geralmente isso custa 33% do salário, e ainda passar pelo período de orientação, que costuma ser uma fase menos produtiva.

O resultado é que, no final das contas, o coaching representa economia para a empresa.

Método Analítico

Porém, o coach pessoal não é um professor comum, é um terapeuta que vai 'ensinar' a arte do relacionamento entre o profissional e a empresa, o que acaba refletindo nas relações pessoais também.

Coach é alguém qualificado, objetivo e hábil em motivar a mudança comportamental. Uma pessoa capaz de promover o entendimento entre uma ampla variedade de pessoas, fazer as perguntas certas, avaliar comportamentos problemáticos e localizar comportamentos eficazes e não-eficazes.

É importante que o indivíduo, acima de tudo, suspenda o julgamento, que seja neutro - entre o profissional e a empresa - para poder avaliar e intervir com eficácia.

O método é analítico, onde o coach vai ouvir, fazer críticas, identificar problemas e, com o desvelamento da problemática através da análise aprofundada dos fatos , pode-se   propiciar o encorajamento nececssário , que o livre dos medos que hoje se apresentam como emperradores de uma evolução.

São utilizados instrumentos pessoais do profissional em questão para dirigi-lo ao fim específico deste treinamento, ou seja, habilitá-lo de forma eficaz ao trabalho na empresa. Mas, como sempre, os resultados acabam por atingir todas as áreas.

O coach deve importar-se com a autoestima do treinando, mas também deve saber implodir estimas narcísicas exageradas, que cegam o profissional, dando-lhe a falsa impressão de que já sabe tudo, o que, na verdade, ou é insuficiente; ou um saber equivocado. O resultado final é a melhoria do desempenho empresarial para o indivíduo e a economia de um recurso valioso para a empresa.

O que acontece em uma sessão de coaching?

Você começa revendo a sua formação pessoal e profissional, como chegou ao ponto em que está, onde está exatamente, por que deseja passar por um coaching, o que espera lucrar com as sessões e aonde quer chegar na vida.

Preenche formulários de autoavaliação com seu(s) superior(es) hierárquico(s), colegas e subordinados. Uma avaliação de base para o início dos trabalhos.

Após várias horas de discussão, o coach fornece uma avaliação profissional e o feedback específico para atingir os alvos acordados. As análises podem girar em torno de qualquer tema, desde aparência até capacidade de tomada de decisão, comportamento físico e comunicação interpessoal.

Um coach não só oferece 'bons conselhos', mas o faz de forma que seu interlocutor possa internalizar e tomar posse deles, de modo que possa absorvê-los como sendo uma verdade pessoal. Isso acontece porque a 'direção' só vem depois de se encontrar a origem da problemática, o que assegura a compreensão dela e não sendo o treinamento neste caso, apenas mais um 'esparadrapo colocado sobre uma ferida', como os conselhos e treinamentos em geral o fazem.  Estes muitas vezes escondem algo bem mais complexo do que o que podemos observar em sua superfície . Neste caso, os treinamentos que visam somente doutrinar, passar informações, sem ir às causas das problemáticas  singulares,  no trato com a empresa, estão apenas adiando um problema maior que explodirá mais adiante.

Formato

Uma primeira sessão de quatro horas no local de trabalho do treinando, para compreensão geral de suas atividades de trabalho, reconhecimento do ambiente e superficial avaliação de pessoal com quem o mesmo se relaciona diretamente. Nesta sessão haverá perguntas ao superior e aos inferiores hierárquicos daquele que está se submetendo ao coaching.

Em seguida, é feita a análise de um plano de ação descrito pelo cliente. Este plano assegura que o coach e aquele que está sendo treinado falarão a 'mesma língua'. A partir daí, as sessões são semanais com duração de uma hora.

A duração é variável, mas o prazo de seis meses é o mínimo para uma possível avaliação de resultados, podendo se estender caso se constatem, por parte do treinando, a necessidade e a disponibilidade para manter o treinamento.

Detalhes sobre a excussão do trabalho podem ser obtidos em entrevista previamente agendada.